Read revista_55.pdf text version

Revista

55

Uma publicação da ACAD - Associação Brasileira de Academias

Ano 12 | 3a Edição | Agosto 2011

FORÇA ASSOCIATIVA

Especial

Descontos em planos de saúde para praticantes de atividades físicas orientadas

Vitrine

Prescrição do treino pelo perfil genético do cliente

EXPERTISE Gestão & Marketing

Uma nova ótica para retenção em academias

1

Revista da ACAD · AGO|2011

O MAIOR

01-03 SETEMBRO

SÃO PAULO / BRASIL

· 110.000 LOCAIS DE AULAS · 12 MILHÕES DE PARTICIPANTES · 125 PAÍSES

PROgRAMA DE fITNESS

TRANSAMÉRICA EXPO CENTER

DO MUNDO CHEgOU AO BRASIL!

EQUIPAMENTOS PARA

As anilhas e barras não acompanham os equipamentos. Imagens meramente ilustrativas.

MUSCULAÇÃO

Visando uma solução para completar seu ambiente fitness, a Movement lança novos equipamentos, mantendo sempre o design moderno e ergonômico, praticidade e durabilidade. Os Equipamentos para Peso Livre são os mais novos lançamentos da Movement, contando com mais de 7 equipamentos para atender todas as necessidades de sua academia!

AS AULAS DE ZUMBA® fAZEM AS PESSOAS SE MExEREM, RIREM E SE DIvERTIREM jUNTAS COMO EM NENUMHA OUTRA AULA. É MUITO MAIS qUE gINáSTICA... É UM EvENTO SOCIAL... UMA fESTA! são tão populares que superando a capacidade máxima de nossas salas de "As aulas de Zumbaplanejando ter as aulasestãoum espaço maior, e também aumentar a quantidade aula. Estamos até em de classes por semana. Para que limitar a capacidade para 60 alunos, se posso ter 100? - Ingrid Owen, vice-presidente do group fitness, 24 Hour fitness.

Supino Inclinado

Smith Machine

Banco Ajustável

Banco Abdominal

Supino Declinado

NENHum cusTo DE licENciamENTo Para acaDEmias.

Equipamento Oficial da 12ª IHRSA - Fitness Brasil

Acompanhe a Movement: Movement Fitness @Movement_Brasil 0800 772 40 80

2 Revista da ACAD · www.movement.com.brAGO|2011

VAMOS COMEÇAR A FESTA. VEJA A SUA COMUNIDADE CRESCER. VISITE O SITE brasil.zumba.com PARA DESCOBRIR COMO.

facebook.com/zumba twitter.com/zumba

Copyright © 2011 Zumba Fitness, LLC Zumba®, Zumba Fitness® e os logotipos Zumba Fitness são marcas 3 Revista da ACAD · AGO|2011 comerciais registradas da Zumba Fitness, LLC.

"

Kleber Pereira Presidente da ACAD Brasil [email protected]

Boas novas é o que trazemos nesta edição de número 55 da Revista da ACAD. Uma publicação totalmente revigorada, que passa a atender às exigências do mundo contemporâneo e agora se pauta totalmente pelos conceitos da sustentabilidade. Por isso, a primeira novidade: o selo FSC estampado em nossa capa certifica que estas páginas que você começa a folhear têm origem em papéis produzidos de forma responsável, seguindo todos os preceitos dessa tão premente necessidade do planeta. Novas colunas, novos colaboradores, novo lay-out, novas ideias. Tudo novo. A tradição de aprofundar temas fundamentais para o desenvolvimento do setor, entretanto, não mudou. A matéria principal corrobora a afirmativa: nela estão reunidos alguns dos mais fortes sindicatos e associações que congregam os empresários do fitness, mostrando que é da força associativa que vem a solidificação do mercado de academias e, consequentemente, o desenvolvimento de empreendimentos individuais. Outro aspecto que se manteve inalterado foi o firme propósito da Revista da ACAD de se dedicar incansavelmente a sua premissa fundamental: oferecer aos membros do setor informações que possam contribuir para os seus negócios. Mais um compromisso de campanha cumprido. Boa leitura!

4

Revista da ACAD · AGO|2011

5

Revista da ACAD · AGO|2011

Publicação Oficial da Associação Brasileira de Academias

Rua da Assembleia, 10, sala 2711 Centro ­ Rio de Janeiro/RJ CEP: 20011-001 Tel/fax: (21) 2493-0101 / 3154-7195 E-mail: [email protected] Site: www.acadbrasil.com.br

Editorial

A partir desta edição, o mercado de fitness conhece a nova Revista da ACAD. Na estreia da coluna Sustentare -- um espaço criado para a divulgação de iniciativas sustentáveis no universo do fitness -- estão todos os detalhes sobre essa postura de responsabilidade adotada pela Associação Brasileira de Academias e ainda um resumo de todas as inovações que a revista, agora mais moderna e dinâmica, sofreu. Apostamos no novo, mas não deixamos de lado a boa e velha prática de oferecer matérias pertinentes a temas fundamentais para o empresariado do setor. Nas páginas principais, uma imersão na esfera da atividade associativa apresenta ações e conquistas geradas por sindicatos e associações patronais em prol do mercado. No artigo assinado pelo diretor jurídico Ricardo Abreu, exemplos de cláusulas imprescindíveis para as convenções coletivas entre empregadores e empregados do fitness, com sugestões para a redação dos respectivos textos. Atendimento e retenção são os temas desenvolvidos pelo colunista titular Marcelo Ferreira e pelo articulista convidado Marcos Tadeu; visões diferentes acerca de duas áreas primordiais nas academias. Colaboração inestimável é também o artigo de Antonio Santos sobre segurança em piscinas; medidas simples que podem salvar vidas e contribuir para a confiabilidade de parques aquáticos. E se a palavra-chave da edição é "novidade", trazemos uma grande: um sistema de avaliação física que mapeia o perfil genético do cliente e permite a prescrição do treino ideal para ele. Aproveite bem essas informações, elas foram reunidas aqui com o objetivo de fornecer ferramentas úteis para a gestão de academias e fomentar o debate sobre temas relevantes para o mercado. Maria José Dale Diretora de Marketing Luciana Cardoso Editora

ACAD BRASIL

VISÃO: ser reconhecida como a Associação que representa as academias de atividades físicas e estabelecimentos afins no Brasil. MISSÃO: desenvolver e promover o setor de atividades físicas e bem-estar, representando e protegendo as academias e estabelecimentos afins. DIRETORIA Presidente: Kleber Pereira - Academia Quality Fitness Vice-presidente: Pedro Aquino - Academia Pedro Aquino Diretora de Marketing: Maria José Dale - Academia Gym Center Diretor de Relacionamento: Paulo Cezar Chieza - Academia Body Up Diretor Jurídico: Ricardo Abreu - Academia Gym Center Diretor Acadêmico: Ângelo Dias - Vida Ativa Studio STAFF Andrea Rodrigues - Gestora Priscila Tavares - Comercial Marcia Bonfim - Assistente Administrativo CONSELHO FISCAL Edson Brum - Academia Gym Center Daniel Figueiredo - Academia Body Tech Ricardo Macedo - Academia Personal CONSELHO CONSULTIVO Amauri Marcello - Academia Body Tech e Technofit Djan Madruga - Academia Djan Madruga Cláudio Silva - Academia Niterói Swim REPRESENTANTE INTERNACIONAL Richard Bilton - Academia Cia. Athlética REPRESENTANTE NACIONAL PARA RELAçõES INSTITUCIONAIS José Gilberto Bertevello COMERCIALIZAçÃO ACAD BRASIL Tel/Fax: (21) 2493-0101 / 3154-7195 E-mail: [email protected] ASSESSORIA DE IMPRENSA Da Gema Comunicação Tel/Fax: (21) 2286-7144 / 9743-9888 EDITORA E JORNALISTA RESPONSÁVEL Luciana Cardoso (MTB: 19.114) PROJETO EDITORIAL E DESIGN Devolve Consciente Criativo www.agenciadevolve.com.br CTP, IMPRESSÃO E ACABAMENTO Grupo Gráfico Stamppa

6

Revista da ACAD · AGO|2011

7

Revista da ACAD · AGO|2011

Índice

Força Associativa

Academia Legal

Conexão IHRSA

+ Piscinas

10

12

14

18

20

28

42

Clique Web

Sustentare

Especial

Circuito

48

16. Expertise Gestão & Marketing | 22. Agenda | 24. Vitrine 44. Multimarcas | 46. Showroom | 50. Relação de Fornecedores

Ricardo Abreu

Graduação em Direito pela UERJ; pós-graduação em Direito da Economia e da Empresa pela FGV; diretor jurídico da ACAD Brasil; presidente do Sindacad-RJ e proprietário da Academia Gym Center. [email protected]rdoabreu.adv.br

Academia Legal

Academia Legal

Relações Trabalhistas

Veja alguns exemplos de cláusulas importantes para constar na convenção coletiva de trabalho das academias e sugestões para a redação de textos relacionados a elas.

INTERVALO INTRAJORNADA COM MAIS DE 2 HORAS

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), nos seus artigos 71 e 383, estabelece que o intervalo máximo intrajornada é de 2 horas, e, salvo previsto na convenção coletiva da categoria a possibilidade de um intervalo maior do que o estabelecido, as empresas correm o risco de pagar horas extras para esses empregados, como, por exemplo, recepcionistas e instrutores que trabalham na parte da manhã e depois voltam a trabalhar na parte da tarde. CLT: Art. 71 - Em qualquer trabalho contínuo cuja duração exceda 6 (seis) horas é obrigatória a concessão de um intervalo para repouso ou alimentação, o qual será, no mínimo, de 1 (uma) hora e, salvo acordo escrito ou contrato coletivo em contrário, não poderá exceder de 2 (duas) horas. Art. 383 - Durante a jornada de trabalho, será concedido aos empregados um período para refeição e repouso não inferior a 1 (uma) hora nem superior a 2 (duas) horas, salvo a hipótese prevista no art. 71, § 3º. Sugestão para o texto da cláusula: Nos termos do artigo 71 da CLT, é facultado à empresa estabelecer intervalo para repouso e alimentação superior a 2 (duas) horas, ante as características das atividades da categoria patronal, sem implicação de horas extras, sendo devida somente no caso da jornada laboral ultrapassar 44 horas semanais.

REGIME DE TEMPO PARCIAL PARA OS ATUAIS EMPREGADOS

A CLT, nos seus artigos 58-A e 130-A, permite a contratação pelo Regime de Trabalho por Tempo Parcial, para aqueles que trabalham por hora, e que não ultrapassem 25 horas semanais, sendo que as férias são proporcionais à quantidade de horas semanais trabalhadas.Todo empregado pode ser contratado sob essa modalidade, havendo a necessidade de um contrato por escrito, e, para os atuais empregados, somente se houver previsão na convenção coletiva é que haverá a possibilidade de conversão do regime comum para o regime de tempo parcial. CLT: Art.58-A. Considera-se trabalho em regime de tempo parcial aquele cuja duração não exceda a vinte e cinco horas semanais. §2o-Para os atuais empregados, a adoção do regime de tempo parcial será feita mediante opção manifestada perante a empresa, na forma prevista em instrumento decorrente de negociação coletiva. Sugestão para o texto da cláusula: Nos termos do artigo 58-A da CLT, faculta-se aos empregadores, nos casos em que a jornada semanal não exceda a 25 horas, a adoção do contrato de trabalho em regime de tempo parcial. Para os atuais empregados a adoção do regime de tempo parcial será feita mediante requerimento por escrito dos empregados, nos termos desta convenção coletiva.

REDUÇÃO DE JORNADA/EXTINÇÃO DE TURMAS

Nos termos do artigo 7º da Constituição Federal, desde que prevista na convenção coletiva da categoria, é permitida a redução de jornada de trabalho do trabalhador, e, no caso concreto do segmento das academias, verificamos que muitas vezes se contrata um profissional para determinado horário, visando ao atendimento de uma turma específica que, por vezes, não paga sequer o seu custo. Nessas hipóteses, a empresa pode extinguir a turma e reduzir a jornada, desde que haja na convenção coletiva da categoria uma cláusula autorizando a redução da jornada, que trará como consequência a diminuição da remuneração do colaborador. CONSTITUIÇÃO FEDERAL (1988): Art. 7º. XIII - duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta e quatro semanais, facultada a compensação de horários e a redução da jornada, mediante acordo ou convenção coletiva de trabalho. Sugestão para o texto da cláusula: Nos termos do inciso XIII do artigo 7° da Constituição Federal, faculta-se a redução da jornada de trabalho dos empregados contratados pelo regime de tempo parcial, em razão da extinção de turma decorrente da baixa frequência da aula, assim considerada no caso de não atingir 25% (vinte e cinco por cento) de sua capacidade, podendo de igual forma ser aplicado o presente dispositivo aos empregados que não estejam sob o regime de tempo parcial.

PONTO ELETRÔNICO

A Portaria nº 1.510/2009 disciplina o uso do Ponto Eletrônico e a utilização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto (SREP). Nenhuma empresa é obrigada a utilizar o ponto eletrônico, pode optar também pelo registro manual ou mecânico. Mas a portaria 373/2011 permitiu que os acordos coletivos previssem a não utilização do SREP, facultando às empresas utilizarem o ponto eletrônico sem ser nesse novo formato, mas, para que isso se configure na forma legal, essa possiblidade deve estar expressa na convenção coletiva. Sugestão para o texto da cláusula: Nos termos da Portaria nº 373/2011 do Ministério do Trabalho, ficam os empregadores autorizados a adotar sistemas alternativos de controle de jornada de trabalho, nos termos desta Convenção Coletiva.

10

Revista da ACAD · AGO|2011

11

Revista da ACAD · AGO|2011

Maria José Dale

MBA em Gestão Empresarial FGV/RJ; MBA em Marketing FGV/RJ; PÓS-MBA em Negociação FGV/RJ; licenciatura plena em Educação Física; CREF RJ 1675G; proprietária da Academia Gym Center/RJ; diretora de marketing ACAD Brasil, vice-presidente Sindacad-RJ. [email protected]

Circuito

Alzheimer's Association International Conference 2011

EXERCÍCIOS PARA IDOSOS Três conclusões, entre os 100 artigos científicos apresentados, fazem parte do relatório divulgado em Paris durante a Alzheimer's Association International Conference 2011: ·A atividade física pode ajudar a preservar a capacidade mental, mesmo que seja iniciada em idade mais avançada. ·Idosos que se mantêm ativos podem colaborar para a redução de suas chances de perder a capacidade mental.

O setor de fitness oferece serviços que ampliam a qualidade e a expectativa de vida. Devemos acompanhar a tendência global e verdadeira mostrada nesses estudos recentes. No Brasil, a estimativa é de que existam cerca de 1,5 milhão de pacientes com Alzheimer e o nosso mercado, que atua como medicina preventiva, pode ter uma grande participação em um momento tão importante para a sociedade. Oferecemos algo que a população necessita e ainda não conseguimos fazer com que os clientes percebam o que este serviço trará de valor para a sua vida. É de extrema importância que divulguemos os benefícios intrínsecos, os valores agregados e os diferenciais positivos no que eles estão adquirindo. Se o mercado como um todo se empenhar nesse caminho, certamente o cliente estará disposto a reconhecer o que este serviço realmente vale.

·Aqueles que se mantêm ativos fisicamente apresentam um risco 90% menor de desenvolver um declínio cognitivo significativo.

C

EMPRESÁRIO, ATENÇÃO PARA ESTE NICHO! De olho no Censo 2010: · Brasil tem menos crianças e mais idosos. · O grupo de crianças de zero a quatro anos era de 11,2% da população total em 1991. Em 2000, estes percentuais caíram para 9,6%, chegando a 7,6% em 2010. Na outra ponta, a população de idosos, acima de 65 anos, cresceu. · Em 1991, os idosos representavam 4,8% da população; em 2000, 5,9%; e agora chegam a 7,4%. Do total de 190.755.799 da população brasileira, 14.115.929 têm 65 anos ou mais. · O IBGE divide os idosos em faixas etárias: de 65 anos a 69, de 70 a 74, de 75 a 79, de 80 a 84, de 85 a 89, de 90 a 94, de 95 a 99 e mais de 100 anos. Desses grupos, o que possui a maior população é o da primeira faixa, com 4.840.810 pessoas com idades entre 65 e 69. · A representatividade dos grupos etários no total da população em 2010 é menor que a observada em 2000 para todas as faixas com idade até 25 anos, ao passo que os demais grupos etários aumentaram suas participações na última década. Fonte: www.ibge.gov.br

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

12

Revista da ACAD · AGO|2011

Marcelo Ferreira

Graduação em Educação Física; pós-graduação em Marketing pela ESPM e em RH pela UCAM; sócio da Academia Personal. [email protected]

Conexão

Sintonia Fina com a Recepção

Como anda sua equipe de Recepção? Está bem treinada e conhece bem sua academia? Ou provê um serviço irregular, alternando bons e maus momentos? A CBI de março de 2011 traz artigo que oferece dicas de como incrementar sua Recepção. De acordo com o artigo, uma equipe de Recepção operando bem ou mal pode representar um tremendo efeito em vendas, serviço e retenção.

1.A RECEPÇÃO CRIA UMA EXPERIêNCIA POSITIVA? É verdade que todos os aspectos do seu negócio são importantes, mas nada como uma primeira impressão positiva dada pela Recepção, diz Joe Cirulli, proprietário de uma academia na Flórida (EUA). "Peço à minha equipe que visite uma empresa que tenha um serviço de Recepção pobre, onde deixam pessoas esperando para serem atendidas, enquanto fazem outras coisas. A partir daí, a equipe se dá conta de como é importante essa relação com o cliente." Já Cliff Buchholz, proprietário de uma academia no Colorado (EUA), encoraja sua equipe a interagir com o cliente, perguntar sobre o treinamento, se está tudo bem, como foi sua última viagem, etc., de modo a criar um elo, um engajamento maior. 2.VOCê TEM RECEPCIONISTAS EXPERIENTES E BEM PAGAS? Pode ser tentador contratar jovens inexperientes para o cargo, mas a economia na folha de pagamento pode também custar caro, diz Buchholz. "Contratamos pessoas experientes que trabalham full-time, a quem pagamos muito bem. Conhecem bem nossa academia e nossos clientes e ficam mais tempo conosco." Além de contratar recepcionistas experientes por tempo integral, Florence Auld, proprietária de uma academia na Virgínia (EUA), paga ainda um bônus sobre a produtividade concernente a departamentos em que a Recepção tem impacto. "A Recepção é crucial para atrair clientes e envolvê-los em nossos programas", afirma. 3.VOCê APLICA O TREINAMENTO NECESSÁRIO? O propósito de uma Recepção é ajudar os clientes a se sentirem bem na academia e cuidar de suas necessidades, aponta Cirulli. "Como parte de nosso treinamento, nossa equipe passa por várias áreas dentro da academia para que adquira conhecimento sobre tais áreas. Desta forma, se não souberem a resposta, sabem a quem se dirigir ou a quem encaminhar o cliente quando necessário." "Mantemos um acompanhamento constante de novos clientes na Recepção. As recepcionistas são treinadas para perguntar a todo instante como esses novos membros estão indo e como podem ajudá-los. Também encontram as pessoas certas no staff para atender as suas necessidades específicas", explica Auld. 4.PODE-SE AUTOMATIzAR MAIS? Para libertar sua equipe de inúmeras ligações telefônicas, que podem distraí-la do atendimento no balcão, Buchholz está repensando seu software de gestão. "Hoje, os clientes precisam telefonar para agendar os inúmeros serviços disponíveis, tais como: personal training, aulas coletivas, massagens, etc. Planejamos tornar nosso site interativo de modo que todo esse agendamento seja realizado online. Desta forma, nossa equipe poderá manter o foco no seu trabalho mais importante: fazer com que os clientes fiquem satisfeitos de estar na academia." Até a próxima,

Matéria extraída da Revista CBI, edição de março/2011, traduzida e sintetizada por Marcelo Ferreira.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Marcelo Ferreira

14

Revista da ACAD · AGO|2011

Marcos Tadeu

Diretor Geral Alliance Fitness; licenciado REX Roundtables no Brasil; representante da FISA (Fitness Industry Suppliers Association) no Brasil; MBA em Marketing pela Madia Marketing School.

Expertise Gestão e Marketing

Expertise Gestão e Marketing

Considero que todas essas fórmulas tenham algum valor, mas certamente têm suas falhas e, do meu ponto de vista, apresentam uma falha comum. Vamos rapidamente discutir as falhas específicas e depois a mais importante, que é a comum a todas. - Bom, ou mesmo ótimo atendimento, NÃO é diferencial, é OBRIGAÇÃO. Toda empresa precisa oferecer atendimento de qualidade em um mercado competitivo. Se o atendimento fosse realmente a chave, não haveria explicação para o sucesso das academias low-cost, que (não se engane) vieram para ficar. - Se o objetivo de entrar em uma academia é treinar, melhorar a condição física e obter os benefícios disso (há gênios no mercado que consideram isso secundário), é mais que óbvio que deve-se fazer o novato treinar. O problema é que as pesquisas demonstram que quem treina mais nas primeiras semanas fica mais, e a interpretação tem sido de que isso aumenta a retenção. Eu consideraria uma outra hipótese também: o mercado atrai principalmente quem já está disposto a treinar e, assim, continua. Os que não estão ainda convencidos são justamente os que saem e que não frequentam desde o início. - Fazer eventos é uma tentativa de substituir os objetivos de saúde, etc. por algo menos chato. E é justamente aí que entra a falha comum. Não considerar o mais importante nessa história toda: o comportamento das pessoas em relação aos exercícios físicos. Há uma parcela mínima da população que já incorporou a atividade física ao seu modelo de comportamento. Esses estão sempre em atividade. Às vezes param por alguns meses e depois voltam. Constantemente.

Retenção não é uma questão de atendimento ao cliente

A retenção de clientes tem sido tão falada no mercado de academias nos últimos anos que parece ser a verdadeira Panacéia Universal do fitness, cuja fórmula irá resolver todos os problemas da academia que a descobrir.

As "fórmulas" mais usadas e repetidas à exaustão em palestras, cursos, consultorias são todas válidas, sem dúvida, até certo ponto. São elas, basicamente: · melhorar o atendimento ­ por esta fórmula, se o cliente for bem tratado, até mesmo paparicado, e, reza a cartilha dos anos 90, encantado, irá permanecer fiel à academia por muito tempo; · é preciso "ativar" o cliente nos primeiros 60-90 dias na academia ­ nesta versão, se o cliente vier bastante à academia e treinar com frequência no início de seu plano, irá certamente permanecer por mais tempo; · eventos internos são fundamentais para a retenção ­ esta visão considera o princípio de que "exercitar-se é chato" e, portanto, o cliente precisa de eventos divertidos, com chá gelado e bolo Pulmann para aguentar a chatice.

Há uma parcela mínima da população que já incorporou a atividade física ao seu modelo de comportamento.

O problema das academias é atrair e depois reter aqueles que ainda não têm esse comportamento "embutido". Aqueles milhões de indivíduos que sentem a culpa por não se exercitar, mas, embora comecem uma atividade física repetidamente, abandonam depois de algum tempo, usando sempre as mesmas desculpas, também repetidas. Exercitar-se regularmente exige a incorporação de um comportamento fundamental: o sentimento de OBRIGAÇÃO. Lógico que é possível ter prazer com exercícios. Falar disso é "chover no molhado". Mas quem se exercita sempre, faz isso mesmo quando está frio, quando tem muito trabalho, quando "não está a fim". O sentimento de obrigação fala mais alto. Qualquer profissional de Educação Física que mereça ser assim chamado sabe disso. E sabe também que atividades com horário marcado têm maior retenção que aquelas de horário livre. Qual a diferença? Obrigação e compromisso. Pessoas que nunca conseguiram permanecer em uma academia contratam um personal trainer e aderem à prática de exercícios permanentemente. Qual a diferença? Obrigação e compromisso (consigo mesmo e com o outro). Como pais, obrigamos nossos filhos pequenos a escovar os dentes (comportamento de saúde), tomar banho (comportamento de saúde), até que os mesmos sintam-se pessoalmente obrigados a terem esses comportamentos frequentemente. Por que não obrigamos as crianças a se exercitarem (comportamento de saúde)? Nessa pergunta reside a solução (e os lucros potenciais enormes) da verdadeira Retenção.

Bom, ou mesmo ótimo atendimento, nãO é diferencial, é OBRIGAçãO.

16

Revista da ACAD · AGO|2011

17

Revista da ACAD · AGO|2011

Piscinas

Piscinas

CUIDADOS NA UTILIzAÇÃO DAS PISCINAS

Piscinas são lugares divertidos, mas que escondem perigos que podem ocasionar a morte por afogamento ou outros acidentes sérios. Veja algumas dicas de segurança que podem ser reproduzidas para a distribuição entre seus clientes. PARA AS CRIANÇAS . Nunca entrar na piscina sem ter um adulto por perto. . Evite mergulhar de cabeça em piscinas nas quais você não conhece a profundidade ou se você não domina esse tipo de mergulho. Prefira o mergulho de pé (soldadinho). . Nunca empurrar alguém para dentro da piscina ou brincar de afundar o amigo. PARA OS PAIS OU RESPONSÁVEIS

Segurança nas piscinas coletivas

A questão da segurança nas piscinas coletivas no Brasil é um tema que ainda não está muito claro na legislação brasileira, seja ela municipal, estadual ou federal.

Um dos aspectos importantes da segurança é a prevenção de acidentes com os sistemas de sucção das piscinas. Alguns estados, como o Rio de Janeiro, editaram uma lei que obriga a utilização de um mecanismo que interrompa o funcionamento da bomba de circulação do filtro em caso de obstrução do ralo de fundo por parte do corpo ou do cabelo, o que acaba ocasionando, em muitos casos, a morte por afogamento ou deixando a vítima com sequelas irreversíveis. No Rio, como solução alternativa, optou-se por criar um botão de desligamento do sistema de filtração (bomba) em local de fácil acesso e devidamente sinalizado na área da piscina. Entretanto, existem outras soluções que podem e devem ser adotadas em casos de piscinas já construídas, como a utilização de ralos especiais que evitam o aprisionamento no fundo e podem ser rapidamente instalados por mergulhadores sem o esvaziamento da piscina. Estão chegando também ao mercado nacional aparelhos eletrônicos que detectam a presença de vácuo na bomba e desligam o sistema automaticamente ou mesmo a construção de tanques acoplados ao ralo de fundo por onde é feita a sucção. Detalhes técnicos na construção de piscinas novas, como a utilização de dois ralos de fundo, também podem evitar acidentes. Pode parecer bobagem, mas esses pequenos cuidados podem evitar grandes e irreparáveis problemas no futuro. Cuidar da segurança das nossas piscinas é tão importante e simples quanto colocar o cinto de segurança na hora de dirigir ou pegar um táxi após beber.

1. Crianças devem estar sempre sob a supervisão de um adulto. . O álcool pode interferir em seu estado de vigília e em sua capacidade de nadar. Se estiver tomando conta de crianças mantenha-se sóbrio. . Não confie nas boias para proteger as crianças dentro da água.

2 3

1 2

4. Colocar as crianças para aprender a nadar é regra fundamental, mas a vigilância deve ser mantida mesmo no caso das crianças que já sabem nadar.

3

5. Dificulte o acesso das crianças aos locais com água:

cabelos presos (touca de natação). VEJA ALGUNS PROCEDIMENTOS qUE TODO GESTOR DE PARqUE AqUÁTICO DEVE ADOTAR: · procure atender a legislação vigente; · mantenha guardiões de piscina; · mantenha os equipamentos de primeiros socorros em dia; · as piscinas que não estiverem sendo utilizadas devem estar trancadas ou com vigilância efetiva; · esteja seguro de que os ralos de fundo e bocais de aspiração não oferecem riscos de sucção; bocais de aspiração devem estar fechados após a aspiração; · faça treinamento regular de toda a sua equipe em procedimentos de primeiros socorros, principalmente quanto ao SUPORTE BÁSICO DE VIDA; · procure desenvolver junto aos seus alunos atividades educativas sobre o comportamento seguro nas piscinas.

[email protected] profissional de Educação Física e proprietário da Acqua Fitness Escola de Natação e Academia.

4. Nunca correr em volta da piscina. 6. Os ralos do fundo das piscinas e os bocais de 5. No caso de cabelos longos, entrar sempre com os aspiração têm uma potência de sucção que pode 6

prender uma criança e até um adulto. Mantenha-se longe deles. Em piscinas residenciais recomenda-se desligar a bomba do filtro durante o uso da piscina. presos, utilizando-se de touca (cabelos compridos).

com portões ou estruturas que não permitam a passagem das crianças por cima, por baixo, ou através dela.

. Veja bem onde estão os ralos (no fundo e nas laterais da piscina) e as saídas de água (laterais da piscina) e fique longe deles.

7. Crianças devem nadar sempre com os cabelos

. Se a criança estiver doente, com febre, com crise de bronquite ou feridas não deve entrar na piscina.

7. Não brinque de ficar muito tempo debaixo d'água 8

sem respirar, pois você pode ficar sem "ar" e desmaiar.

8

. Não pule em cima de tapetes flutuantes, pranchas, etc. Você pode bater a cabeça na borda.

9. Mesmo adultos não devem entrar na piscina sozinhos, pois podem passar mal e não ter quem os acuda.

9. Sempre que você estiver com frio deve sair

da piscina.

10. Não deixe brinquedos próximos à piscina para

não atrair as crianças para lá.

10. Se tiver uma dor muito forte de repente (uma

cãibra), saia o mais rápido possível da piscina e procure por um adulto.

11. A sua atitude pode salvar a vida de uma criança.

11. Caso veja alguma criança em situação difícil

na piscina, chame um adulto. Pode jogar uma boia ou uma prancha para ela.

Se ocorrer um acidente por submersão e a criança parar de respirar, saiba como agir: chame os serviços de emergência de sua cidade; caso domine a técnica, inicie imediatamente a manobra de reanimação cardiorrespiratória e mantenha-a até a chegada da ambulância; o inicio imediato da reanimação é fundamental.

Antonio Santos

APRENDER A FAzER A REANIMAÇÃO CARDIORRESPIRATóRIA é UM GESTO qUE PODE SALVAR UMA VIDA. FAÇA UM CURSO DE SOCORRISTA!

19 Revista da ACAD · AGO|2011

18

Revista da ACAD · AGO|2011

Sustentare O conceito está diretamente ligado aos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana, de forma que seus membros possam ter satisfeitas as suas necessidades e expresso o seu potencial. Ao mesmo tempo, é necessário que sejam capazes de preservar a biodiversidade e os ecossistemas naturais. A sustentabilidade abrange vários níveis de organização e mobilização, desde a vizinhança local até

Sustentare a totalidade do planeta. Este novo espaço da nova Revista da ACAD tem justamente o objetivo primordial de promover, incentivar e fomentar as práticas sustentáveis no universo do fitness. A coluna Sustentare (termo latino que originou o verbo "sustentar") está aberta a todos que queiram oferecer sua contribuição, relatando práticas do mercado que zelam pela saúde e qualidade de vida da população mundial. O planeta agradece e nós também!

TUDO NOVO

A busca pelo aprimoramento empreendida por grupos organizados reflete o apreço e o respeito que nutrem pela comunidade a que estão integrados. Embalada por essa consciência sustentável, que agora ganha força e forma, a ACAD Brasil tem o enorme prazer de apresentar ao mercado de fitness sua nova publicação -- fruto de um trabalho que envolveu toda a equipe dedicada à produção da Revista da ACAD: editores, consultores, designers, membros do staff e da diretoria. Um grupo de pessoas dispostas a fazer o seu melhor no intuito de oferecer o que há de melhor para o desenvolvimento de um setor cada vez melhor e mais produtivo. Além de adotar práticas sustentáveis no que concerne à adoção de matérias-primas certificadas, reformulamos o conteúdo editorial da revista, inaugurando novas colunas e revitalizando outras, e também o seu lay-out. A única coisa que não mudou foi a consistência das informações que reunimos aqui para contribuir com o incremento de seus negócios. Colunas já tradicionais -- como as que abordam questões jurídicas, novidades lançadas no mercado, produtos de destaque dos fornecedores associados e o cenário mercadológico em que se inserem esses fornecedores e ainda notícias veiculadas pela revista CBI -- foram mantidas e atualmente respondem, respectivamente, pelos nomes: ACADEMIA LEGAL, VITRINE, MULTIMARCAS, SHOWROOM e CONEXÃO IHRSA. te todas as leis vigentes. Por isso o selo "FSC" estampado na capa desta edição, que inaugura também uma nova fase da Revista da ACAD (veja quadro com outras mudanças implementadas em nossa publicação). O selo FSC é o sistema de certificação florestal mais reconhecido em todo o mundo. A sigla vem do inglês Forest Stewardship Council -- Conselho de Manejo Florestal, em nosso idioma. A organização internacional independente, não governamental e sem fins lucrativos, tem sede na Alemanha e surgiu como resultado de uma iniciativa para a conservação ambiental, difundindo o uso racional da floresta para que sua existência fosse garantida em longo prazo. Para atingir este objetivo, foram criadas regras internacionais, chamadas de princípios e critérios, que conciliam a proteção ecológica aos benefícios sociais e viabilidade econômica. Mas nem só de ecologia vive a sustentabilidade. Conjugadas a esses princípios e critérios, estão uma série de ações que visam à responsabilidade em todos os níveis. Para tratar de temas relacionados a Gestão e Marketing, aspectos cruciais no mundo corporativo, teremos, a cada edição, um colunista convidado para oferecer sua expertise. Na estreia da coluna EXPERTISE Gestão & Marketing, o especialista Marcos Tadeu, da empresa Alliance Fitness. Nossa antiga titular da coluna dedicada aos temas, Maria José Dale, passa a assinar o CIRCUITO, com temas variados para você exercitar o conhecimento acerca dos diferentes aspectos do mundo dos negócios. Também convidamos outros especialistas para abordarem, de forma livre, temas relacionados ao fitness. Na inauguração da coluna + (mais), você saberá mais sobre segurança em piscinas, com um artigo de nosso ex-diretor de Atividades Aquáticas e proprietário da Acqua Fitness Escola de Natação, Antonio Santos. Completando o rol de novidades: SINDICATOS E ASSOCIAÇÕES, um espaço para esses parceiros que, como nós, lutam pelo desenvolvimento do setor; e CLIQUE WEB, dinamismo e jovialidade reunidos em reproduções das postagens mais interessantes do mundo virtual. CONHEÇA E APRECIE A NOVA REVISTA DA ACAD, ELA FOI CRIADA PARA VOCê.

O Planeta agradece

Frases como "é preciso deixar não só um planeta melhor para nossos filhos, mas filhos melhores para nosso planeta" são ouvidas e repetidas exaustivamente em rodas sociais e também na mídia

Mas quantos realmente adotam essa postura e efetivamente fazem algo para que a máxima deixe de ser um jargão ecologicamente correto e transforme-se em ações concretas capazes de beneficiar a população mundial? A Associação Brasileira de Academias começou a fazer. Estimulada pela Devolve, agência de comunicação que pauta todas as suas atividades pelo conceito da sustentabilidade e desenvolve o design dos instrumentos de marketing da Associação, a ACAD passou a assumir a responsabilidade da contribuição para esta causa tão atual e necessária ao bem comum. E o processo começou pela revista que você agora tem em mãos. Para que estas páginas fossem impressas, não se utilizou matéria-prima derivada de sistemas produtivos duvidosos. A madeira usada na fabricação deste papel segue rigorosamente os processos baseados na sustentabilidade: vem de florestas controladas, gerenciadas de forma ecologicamente correta, socialmente justa e economicamente viável, além de cumprir rigorosamen-

20

Revista da ACAD · AGO|2011

21

Revista da ACAD · AGO|2011

Agenda

Agenda

Já está marcada para o próximo dia 26 de novembro a sexta edição do tradicional evento organizado pela Associação Brasileira de Academias para promover a integração entre as academias e incentivar a formação de novos atletas das piscinas. E, neste ano, o Festival vem cheio de novidades.

A faixa etária foi ampliada, desta vez poderão participar nadadores até 16 anos de idade; o desfile das delegações contará com um aperitivo extra: o recebimento de um troféu comemorativo pela equipe mais animada; a organização do evento utilizará um sistema informatizado para definição do balizamento de todas as provas, uma adaptação do usado pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) em competições oficiais; e na véspera do evento (25/11) será realizado, no mesmo local do festival, um congresso técnico, reunindo representantes das academias participantes para confraternização e apresentação do regulamento geral e cronograma de atividades. O Festival vai acontecer no Parque Aquático Julio Delamare, Complexo do Maracanã, no Rio de Janeiro, palco de grandes competições internacionais de natação. A duração do evento está estimada em cinco horas, das 9h às 14h, mas esta previsão poderá ser alterada devido ao número de atletas inscritos. As inscrições foram abertas na segunda quinzena de agosto e serão encerradas no final do mês de outubro. Elas deverão, obrigatoriamente, ser realizadas pelas academias por meio de telefone ou e-mail disponibilizados pela organização: (21) 9366.9717 ­ [email protected] Os pedidos de inscrição serão processados por um sistema automatizado e somente serão ratificados após confirmação do pagamento. Uma vez efetivada a inscrição, a academia receberá um e-mail com a formalização. Garanta a participação de sua academia no Festival; talvez um de seus clientes vá representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016 nesta mesma piscina!

VI Festival de Natação ACAD Brasil

22

Revista da ACAD · AGO|2011

23

Revista da ACAD · AGO|2011

Vitrine

Vitrine

Avaliação física com exame de DNA

Saliva indica em qual atividade física é possível obter o melhor desempenho

Os exames para mapeamento de perfis genéticos chegaram às academias. Agora, é possível definir programas individuais de treinamento com base nas condições do cliente, suas reais necessidades, potencialidades e, principalmente, limitações. O objetivo é detectar, através da disposição genética, em que atividades físicas cada um poderá ter melhor desempenho e menor risco de lesões. O procedimento é bastante simples: com uma espécie de cotonete de grandes dimensões, conhecido como swab, a saliva do cliente é coletada na própria academia e enviada para análise em laboratório; em poucos dias, os resultados são apresentados. "Temos em nosso genoma diversos genes responsáveis por várias características físicas, desde a cor dos olhos, predisposição a doenças até a capacidade de desempenhar melhor uma modalidade esportiva. Podemos achar na literatura mundial inúmeros trabalhos mostrando essas relações. Para a performance esportiva já foram identificados mais de 200 genes, que estão ligados a várias características físicas como resistência muscular, capacidade do músculo de produzir força, predisposição a lesões, dentre muitas outras", explica João Bosco Pesquero, sócio fundador e conselheiro científico da Helixxa ­ Genomics Service Provider, laboratório especializado neste serviço e localizado em São Paulo. O projeto Atletas do Futuro foi idealizado recentemente pela empresa para ampliar o conhecimento acerca da genética dos atletas brasileiros, com o objetivo de ajudar na orientação dos jovens no início de sua vida esportiva. Hoje as análises são apenas de quatro genes da lista de 200, mas, de acordo com Pesquero, "em breve iremos analisar todo o genoma dos atletas em busca de marcadores que possam nos auxiliar no processo de orientação". O projeto foi iniciado com judocas, em colaboração com a CBJ, mas o objetivo é construir e validar um mapa genético dos atletas das mais diferentes modalidades. Também há pouco tempo, foi firmada uma parceria com a academia paulistana NEEDS Fitness para a aplicação dos exames nos clientes. "Fui apresentado ao Professor Mário Pozzi (Coordenador do Centro de Diagnóstico & Coaching da NEEDS Fitness) para quem mostrei o projeto e as possibilidades de uso da genética para orientação no esporte. Ele gostou da ideia e aceitou o convite para fazer um doutoramento no assunto e levar a aplicação para a academia", conta o especialista.

Para a performance esportiva já foram identificados mais de 200 genes...

Os resultados da inovação na academia têm sido satisfatórios, de acordo com Pozzi. "Depois que implantamos a caracterização genética na NEEDS, tivemos aumento de procura do público externo pela avaliação física e genética. Isso é muito bom e interessante para a academia. Novas pessoas vêm aqui fazer a avaliação e conhecem a nossa estrutura; vários desses externos acabam se matriculando." O modelo de avaliação é, segundo o coordenador, mais uma forma de se oferecer treinamento com segurança para os clientes. "Ele permite que o professor prescreva o treinamento mais adequado à capacidade genética. Por exemplo: um dos polimorfismos avaliado é o de produção de colágeno; existem pessoas que durante toda a vida terão uma pequena produção dessa substância e o ideal é que esse grupo evite os exercícios de alto impacto. Com esse conhecimento, podemos oferecer melhores resultados com toda a segurança para a saúde. Isso é o que pregamos em nosso modelo de avaliação", afirma Pozzi. Por enquanto, segundo Pesquero, esta é a única academia brasileira a adotar este tipo de avaliação, mas o serviço já está disponível para academias de todo o Brasil. Os swabs, assim como a orientação sobre a forma correta de coleta do material, são fornecidos pelo laboratório. "A partir disto, a academia se encarrega de coletar e nos enviar o material para a análise, cujo resultado sai em cerca de cinco dias úteis. O treinamento é bastante simples, o profissional encarregado da coleta precisa apenas aprender a orientar as pessoas sobre como esfregar o swab na parte interna das bochechas para a retirada de material genético", explica. Para mais informações: www.helixxa.com.

25 Revista da ACAD · AGO|2011

Na própria academia, a saliva do cliente é coletada com o swab e enviada para o laboratório; com o resultado do exame é possível indicar em que atividades ele poderá ter melhor desempenho e menor risco de lesões.

24

Revista da ACAD · AGO|2011

26

Revista da ACAD · AGO|2011

27

Revista da ACAD · AGO|2011

Matéria de Capa

Matéria de Capa

FORçA ASSOCIATIVA

Um exercício de comunhão para solidificar o setor e impulsionar empreendimentos próprios Academias de pequeno e médio porte de todo o Brasil têm agora mais uma chance de usufruírem dos benefícios proporcionados pela Associação Brasileira de Academias. Empresas com este perfil situadas nos estados de São Paulo e Santa Catarina são as primeiras a poderem contar com essas vantagens, disponibilizadas por meio de parcerias firmadas entre os seus respectivos sindicatos -- SEEAATESP e SIACADESC -- e a ACAD Brasil.

Efetivadas suas filiações à ACAD, essas organizações sindicais tornaram-se aptas a proporcionar às academias paulistas e catarinenses, filiadas a seus respectivos sindicatos, -- que preencham o requisito quanto ao porte (até 500 clientes) e sejam associadas aos mesmos por meio de contribuições de forma voluntária -- a filiação automática à Associação Brasileira de Academias. O que significa dizer que vão poder aproveitar uma série de benefícios concedidos exclusivamente aos membros da Associação (veja quadro com a relação dos benefícios). Mais do que nunca, o mercado está percebendo que a aglutinação das academias em organizações criadas pelo empresariado para defender o segmento, assim como a união entre essas entidades em nível nacional, são a forma mais eficaz de se alcançar o desenvolvimento do setor e, consequentemente, de empreendimentos individuais. Um "mutirão" que tem como finalidade primordial alavancar os negócios das academias brasileiras, buscando soluções para os problemas co-

muns a todas, mesmo que estejam inseridas em diferentes cenários, com realidades muito distintas. Um panorama desse universo, com os vários aspectos pertinentes a ele -- do número e porte de academias existentes em diferentes bases territoriais a necessidades específicas desses mercados, passando por relacionamentos com representantes do poder legislativo e outras entidades ligadas ao fitness, assim como conquistas obtidas pelos órgãos que representam as academias --, é o que você confere a seguir, com dados fornecidos pelos sindicatos de São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro (SINDACAD-RJ) e Minas Gerais (SENAGIC). Além da ACAD-RS que, embora sem as atribuições específicas de um sindicato, congrega as academias gaúchas, prestando assistência a elas. Veja a realidade de cada uma dessas praças e o que a união dos empresários em instituições organizadas em prol do coletivo pode fazer pelo seu negócio.

28

Revista da ACAD · AGO|2011

29

Revista da ACAD · AGO|2011

Matéria de Capa

Matéria de Capa

NA TERRRA DOS BANDEIRANTES

Em São Paulo são 7,5 mil empresas contabilizadas pelo SEEAATESP, que classifica as academias como micro, pequena, média, grande e mega. A estimativa do sindicato é de que 80% delas são de micro e pequeno porte. "Temos registradas no sindicato 7,5 mil empresas, mas este não é o número real. Principalmente no interior do estado, encontramos iniciativas empresariais mascaradas como atividades autônomas; tenho certeza de que esse número é maior. Os cálculos são feitos por amostragem, a partir de informações que nos chegam por contatos com contadores e empresários que buscam a nossa assistência", afirma José Gilberto Bertevello, presidente do SEEAATESP, que informa que 4 mil empresas participam com contribuição sindical e 200 integram o quadro associativo. Bertevello, que estende sua atuação no fitness à representação do setor junto à Confederação Nacional de Serviços (CNS), crê que a maior dificuldade do empresariado é a sua falta de preparo para o atendimento ao público e para a administração. "Embora haja muitas empresas em SP, ainda há lugar para bons e atenciosos prestadores de serviços. Mas a grande dificuldade do empresário brasileiro é a grande carga de impostos a pagar. Isso torna a folha de pagamento e os equipamentos caros, o profissional mal remunerado e, principalmente, o valor do serviço barato -- o que achata todas as iniciativas de ganho." A função do SEEAATESP, assim como a de toda organização sindical, é prioritariamente trabalhista. Além de duas -- segundo o presidente, "boas e elogiadas" -- Convenções Coletivas de Trabalho, oferece consultoria gratuita de relação de trabalho e mantém o jurídico subsidiado aos associados. Outras frentes de atuação em busca de benefícios são o Projeto de Desoneração da Folha de Pagamento, a busca pelo Reenquadramento do Simples Nacional na Sessão III e a Migração do Setor para a Área da Saúde, proporcionando a possibilidade de pleitear a redução de impostos para o nivelamento com as clínicas e a rede hospitalar. BENEFÍCIOS OFERECIDOS PELO SEEAATESP: · vitória na ação contra o Conselho Regional de Química, que pleiteava a contratação de químico responsável pelo tratamento da água das piscinas e registro no Conselho; · convênio com a Rádio Imprensa, que protege as academias das cobranças abusivas do ECAD; · consultoria gratuita -- nos campos trabalhista, tributário, empresarial e contábil -- para todos os filiados; · disponibilização, para todos, de modelos de contrato entre empresa, personal e cliente; · isenção da Contribuição Negocial/Assistencial aos associados*; para gozar deste benefício, o maior destinado aos associados, basta pagar uma taxa mensal de R$100,00 para garantir isenção da contribuição no valor de 10% sobre a folha de pagamento, ao ano. * Todos que integram a Categoria Econômica, filiados ou

associados, determinada pelo CNAE ­ Código Nacional de Enquadramento são sindicalizados, de acordo com a Lei prevista pela CLT.

30

Revista da ACAD · AGO|2011

31

Revista da ACAD · AGO|2011

Matéria de Capa

Matéria de Capa

NA TERRA DOS BARRIGAVERDE

A força sindical de Santa Catarina não vem da capital Florianópolis, mas de Joinville, município mais populoso do estado e que possui um dos mais altos índices de desenvolvimento humano (IDH) entre todas as cidades brasileiras. Ali foi criado recentemente o SIACADESC que, ainda em fase de aperfeiçoamento de seu mailing, estima que existam 1,9 mil empresas do setor no estado, sendo 1.450 delas cadastradas no sindicato e divididas da seguinte forma: as micro e pequenas (menos de 250 clientes) somam 70%; as médias (de 250 a 1.000), 25%; e as grandes (acima de 1.000), 5%. Embora o SIACADESC ofereça um grande leque de benefícios a seus filiados e associados e seja, por lei, o órgão representativo do setor no estado, ainda são grandes as dificuldades que enfrenta para conscientizar os empresários de que é a esta organização que devem estar filiadas. "Como falta base administrativa na formação dos proprietários de academias, o que é um grande entrave para o desenvolvimento de seus próprios negócios, eles facilmente analisam as coisas de forma muito simplista e se deixam levar por pareceres errôneos em questões jurídicas e contábeis. Alimentam o erro e o retrocesso, com medo da mudança para melhor, preferindo ficar no conformismo e pagando uma conta alta por isso, quando uma simples consulta ao seu sindicato esclarece -- de forma segura e ética e almejando somente o crescimento do segmento -- uma série de coisas", lamenta a presidente Zulma Stolf. Assim como para as academias paulistas, a alta carga tributária é uma das maiores queixas dos empresários da região, que também discordam da interferência indevida do Conselho Regional de Educação Física (CREF3) em questões que não lhe competem. Ainda assim, o SIACADESC mantém bom relacionamento com o órgão regulamentador e fiscalizador da profissão -- "temos, obviamente, diversos aspectos a resolver, mas quando divergimos isto fica bem claro para ambos os lados e as partes buscam defender seus pontos de vista", diz Zulma -- e com o sindicato dos empregados, além de cultivar parcerias com todos os sindicatos de academias do país e com a ACAD Brasil que, segundo ela, "desencadeia uma série de outras parcerias para nós". Quando trata da questão associativa e de suas relações com o desenvolvimento do setor, a presidente do SIACADESC é enfática. Para ela, não há caminho possível a não ser a conscientização geral de que os únicos órgãos que realmente buscam defender os interesses do segmento são os sindicatos e associações patronais específicos das academias. "Essas entidades são constituídas de empresários do segmento; todos os seus dirigentes são voluntários e proprietários de academias. Os que buscam outras fontes estão enfraquecendo seu próprio segmento e, consequentemente, seus negócios; dispersando forças e favorecendo o mercantilismo das causas trabalhistas e de empresas que não vivem o dia a dia das academias, além de promover o desenvolvimento de seus concorrentes como: clubes, sociedades recreativas e outros." BENEFÍCIOS OFERECIDOS PELO SIACADESC: · assessoria jurídica especializada em academias; · taxas de cartão de crédito reduzidas; · e-mail marketing para mais de 2000 academias de SC (envio de material de divulgação dos serviços do associado); · suporte administrativo; · esclarecimentos de dúvidas nos mais diversos campos; · intercâmbio com outras academias; · pesquisa salarial atualizada do segmento de academias de toda SC; · participação gratuita em todos os eventos promovidos pelo SIACADESC, além de outras vantagens, que constam no site: www.siacadesc.com.br.

32

Revista da ACAD · AGO|2011

33

Revista da ACAD · AGO|2011

Matéria de Capa

Matéria de Capa

NA TERRA DA BOSSA NOVA

O Rio de Janeiro concentra mais da metade de suas academias nas categorias de micro e pequenas empresas (55%); as de médio porte representam 35% e as de grande porte, apenas 10%. Em todo o estado, são 2,5 mil empresas registradas no SINDACAD-RJ e um dado alarmante oferecido pela entidade: uma estimativa de 4 mil estabelecimentos existentes; entre eles, muitos não legalizados. Atualmente, as maiores dificuldades das academias cariocas, de acordo com Ricardo Marques de Abreu, presidente do sindicato, são os abusos cometidos pelo Conselho Regional de Educação Física (CREF-1), as cobranças efetuadas pelo Escritório Central de Arrecadação de Direitos Autorais (ECAD) e a concorrência predatória praticada pelas academias que adotam o sistema baixo custo/baixo preço. "Vivemos hoje no Rio um cenário paradoxal: a rede Smart Fit promove uma concorrência desleal -- em que são firmados contratos de locação de equipamentos para os clientes, em detrimento da prestação de serviços por profissionais de Educação Física a que deveria se propor, como toda academia -- com a completa omissão do CREF-1. O Conselho, ao invés de proteger a categoria, é conivente com essa situação", reclama Abreu. A falta de parlamentares eleitos pela base de proprietários de academias e profissionais de Educação Física é também um ponto negativo do mercado carioca citado pelo presidente. "Em situações pontuais, existem políticos que defendem os interesses das academias, mas, de modo geral, essa atuação só acontece eventualmente e quando relacionada a casos específicos", diz o presidente do SINDACAD-RJ, que mantém parceria com a ACAD Brasil. Além de cultivar a aliança com a Associação Brasileira de Academias, o sindicato carioca busca, como forma de profissionalizar e desenvolver o setor, uma aproximação cada vez maior e mais transparente com diferentes entidades representativas do mercado, incluindo os sistemas CREF/CONFEF. "Hoje temos uma relação muito ruim com o Conselho Regional, motivada por atitudes de membros que colocam os interesses pessoais acima dos coletivos. O CREF1 é o pior Conselho de Educação Física do Brasil -- com o maior valor de anuidade, tanto para pessoa física quanto para jurídica -- e concentra seus esforços em campanhas político-partidárias ilegais, o que já é objeto de investigação pelo Ministério Público Eleitoral. Conflitos à parte, o que o mercado carioca presencia é a formação de uma frente (integrada por organizações como a ACAD Brasil, SINDACAD-RJ, SINDECLUBES e SINPREF-RJ) em torno das eleições para o Conselho Regional do Rio de Janeiro em 2012 e o registro de mais de 2 mil assinaturas no site www.mudacref.ning.com.

O CREF-1 é o pior Conselho de Educação Física do Brasil

Presidente do SINDACAD-RJ BENEFÍCIOS OFERECIDOS PELO SINDACAD-RJ: · vitória nas ações judiciais coletivas contra o ECAD (contrato com a Rádio Imprensa),CREF-1 (contra a cobrança de anuidade de pessoa jurídica) e Receita Federal(ingresso no anexo III do Super Simples); · redução de 7% no ICMS das contas de eletricidade e telecomunicações; · convenção coletiva específica para a categoria, com previsão de contrato por tempo parcial, personal trainer, intervalo intrajornada superior a 2 horas, banco de horas, possibilidade de controle de jornada com o ponto eletrônico e comissão de conciliação prévia; · assessoria jurídica especializada, consultiva e para a defesa em ações trabalhistas.

34

Revista da ACAD · AGO|2011

35

Revista da ACAD · AGO|2011

Matéria de Capa

Matéria de Capa

NAS ALTEROSAS

O Senagic, fundado em 1989, contabiliza cerca de 8 mil academias no estado de Minas Gerais, com preponderância das pequenas empresas (cerca de 70%). As de médio porte chegam a aproximadamente 30% e as grandes ainda são bem poucas. "Aqui o crescimento não foi diferente dos demais estados brasileiros. Também assistimos ao surgimento em grande escala do Personal Class, nos últimos anos. O número de academias de grande porte é ainda reduzido, apenas recentemente avançou um pouco, inclusive com instalação de academias de redes" diz Fernando Antonio Sander, diretor administrativo e fundador do SENAGIC-MG. Uma das características apontadas por ele -- que participou, junto com Carlos Heitor Bergallo, do movimento que culminou na criação da ACAD Brasil, atuando como diretor consultivo -- é a divisão das pequenas academias mineiras em duas vertentes bem definidas: uma a que engloba empresas geridas por profissionais de relativo sucesso, com administração familiar e serviços de qualidade; a outra, por atletas e praticantes de diversas modalidades, pequenos negócios de bairro ou familiar sem vínculo com a Educação Física. "Com a chegada de uma fiscalização mais intensa do Conselho Regional de Educação Física, estas começam a se regularizar junto aos órgãos competentes", declara. Ao mesmo tempo em que aponta diferenças regionais gritantes entres as academias do estado, "que sofrem influências diretas dos mercados paulista, carioca e baiano", Sander relaciona como principais dificuldades encontradas no segmento mineiro os mesmos problemas que atingem o setor como um todo: a legislação que não trata as empresas de maneira diferenciada no que concerne a tributos, impostos, encargos, piso salarial e rigor em fiscalização de diversos órgãos, além da cobrança de valores reduzidos, o que implica impossibilidade de projetar ganhos significativos para as empresas. Além disso, considera fundamental conscientizar grande parte da população sedentária, obesa e estressada de que a prática regular de atividade física controlada será sua única saída saudável e com ganho de estima e qualidade de vida. O SINAGIC mantém bom relacionamento com parlamentares na esfera federal e, especialmente, no legislativo estadual, e ainda com o conselho de profissão do estado. "Somos instituições com objetivos distintos, com atuação respeitosa; cada qual

Fernando Sander, Deputado Federal Eros Biondini e Sergio Luiz dos Santos, presidente do SENAGIC, em evento organizado pelo Sindicato das Academias de Minas Gerais.

cumprindo suas atribuições, valorizando assim o segmento empresarial e profissional, de maneira séria e propositiva", afirma o diretor da entidade. Na visão do Sindicato, é fundamental que todos empresários se conscientizem de uma vez por todas que grandes conquistas advêm de forças sistemáticas, somadas diuturnamente, de maneira a dar volume e peso nas reivindicações nos projetos e em cada frente de batalha."Tudo passa pelo associativismo e cooperativismo, Minas Gerais não é diferente, mas tem que fazer diferente, tem que fazer mais para ter reconhecimento de seu próprio público" acredita Sander.

BENEFÍCIOS OFERECIDOS PELO SINAGIC-MG: · cursos e palestras; · embate frontal junto aos órgãos oficiais como: Receita Federal, Prefeituras, e TEM, buscando redução de encargos e burocracia documental; · parcerias e convênios com Instituições de Ensino Superior de Educação Física; · convênios com empresas de saúde em grupo e convênios comerciais de modo geral.

36

Revista da ACAD · AGO|2011

37

Revista da ACAD · AGO|2011

Matéria de Capa

Matéria de Capa

SUA ACADEMIA OBEDECE ÀS REGRAS DA CLT?

Onde ainda não há organização sindical, a orientação do SEEAATESP é para que as academias recolham os impostos sindicais diretamente ao FAT ­ Fundo de Amparo ao Trabalhador, descontem o Imposto Sindical de seus empregados e recolham ao mesmo fundo. A lei assim permite e a empresa não estará sujeita a distorções por similaridade. Basta seguir a CLT e observar as regras emanadas pelo MTE. O Piso Salarial é o Salário Mínimo."Empresas de estados que se uniram aos setores do Ensino ou da Cultura pagam o preço da ignorância dos dirigentes sindicais de outras áreas e arcam com o ônus pela atitude impensada", afirma o presidente do sindicato paulista. Para os que pretendem se organizar sindicalmente, o SEEAATESP presta toda a consultoria necessária e paga as despesas de viagem e hospedagem, além de não cobrar honorários pelo atendimento. "Fornecemos modelo de Estatuto, Ata de Fundação, Termo de Posse e acompanhamos o processo no Ministério de Trabalho e Emprego. Quando necessário, nosso jurídico orienta a iniciativa sindical. Basta me ligar. Como sou representante do setor junto à Confederação Nacional de Serviços, é minha obrigação fomentar a fundação de sindicatos do nosso segmento e faço isso com prazer. Não perco a esperança, há de aparecer lideranças que gostem do trabalho. Caso contrário, a necessidade será mãe mais uma vez; ao surgir o sindicato dos empregados e profissionais, o empresário será obrigado a unir forças", conclui Bertevello.

BENEFÍCIOS OFERECIDOS PELA ACAD BRASIL

Academias de todo o país, além de contar com o apoio de seus respectivos sindicatos, podem ter acesso aos benefícios proporcionados pela Associação Brasileira de Academias, organização que trata das grandes questões do setor em nível nacional. Vejam quais são eles. · Parceria com a IHRSA: valores diferenciados nas taxas anuais de filiação à IHRSA (US$100 fullmember e US$50 eletronicmember). · Tarifas diferenciadas em cartões de crédito e débito: através de parceria firmada com a Cielo, membros da Associação podem oferecer a seus clientes as comodidades destas formas de pagamento das matrículas e mensalidades, pagando à operadora taxas com valores bem abaixo dos praticados pelo mercado. · Assessoria jurídica especializada gratuita: associados fazem jus a duas consultas jurídicas mensais, prestadas (pessoalmente, por telefone ou e-mail) por escritório de advocacia especializado. · Participação em ações coletivas: garantia de benefícios propiciados por ações jurídicas de abrangência nacional impetradas pela Associação. · Plano de saúde coletivo: direito de participação em plano coletivo formatado pela Amil para a ACAD Brasil com condições especiais. · Seguro Estagiário: direito de adesão à apólice coletiva do seguro estagiário, item obrigatório para a contratação de universitários, com valores diferenciados. · Descontos em eventos: valores especiais para taxas de inscrição em eventos promovidos pela Associação.

A filiação ao sindicato específico da categoria na região em que sua academia está estabelecida não é questão de escolha e sim uma obrigatoriedade prevista na Lei. Além de sindicalizada (contribuição obrigatória), a empresa pode ainda gozar de benefícios extras como associada (contribuição espontânea), assim como já acontece com pequenas e médias empresas de São Paulo e Santa Catarina. Confira os endereços e contatos de todos os sindicatos específicos de academias estabelecidos em diferentes regiões do Brasil:

CE ­ Sindicato das Academias do Estado Ceará Presidente: Sérgio Roberto Coelho Souza Rua Silveira de Mota, 128, sl 01 ­ Messejana ­ Fortaleza/CE Telefone: (85) 3276-1356 / (85) 8853-5955 site: www.oktiva.net/oktiva.net/1311

PB ­ Sindicato Patronal das Academias do Estado do Paraíba Presidente: Maria Tereza Onofre Duarte Rua Deputado Geraldo Mariz, 958 ­ Tambauzinho ­ João Pessoa/PB - Telefone: (83) 9660-0777 e-mail: [email protected] RJ ­ Sindicato das Academias do Estado Rio de Janeiro Presidente: Ricardo Marques de Abreu Rua da Assembleia, 10, sl 2712 ­ Centro ­ Rio de Janeiro/RJ Telefone: (21) 2262-9716 - e-mail: [email protected] site: www.sindacadrj.org.br SC ­ Sindicato Patronal das Academias e Educadoras Físicas do Estado de Santa Catarina Presidente: Zulma Fernandes Stolf Rua Brasil, 1140 ­ Bom Retiro ­ Joinville/SC Telefone: (47) 3043-1649 site: www.siacadesc.com.br SP ­ Sindicato dos Estabelecimentos de Esportes Aéreos, Aquáticos e Terrestres do Estado de São Paulo Presidente: Gilberto José Bertevello Rua Airosa Galvão, 181 ­ Água Branca ­ São Paulo/SP Telefone: (11) 3879-9893 / (11) 3865-6065 site: www.sindicatodasacademias.org.br e-mail: [email protected]

APOIO EM BRASÍLIA

No dia 12 de julho, a Frente Parlamentar da Atividade Física para o Desenvolvimento Humano, liderada pelo Deputado Federal André Figueiredo (PDT/CE), reuniu-se em sessão ordinária para receber o Prof. Gilberto José Bertevello -- presidente do SEEAATESP vice-presidente CNS , para assuntos de Atividade Física e Esportes e representante nacional para relações institucionais da ACAD Brasil. Na pauta da reunião, realizada em Brasília, o agendamento de um encontro da Frente Parlamentar com todos os presidentes de sindicatos patronais de academias estabelecidos nas unidades da federação que buscam apoio dos Deputados Federais para questões de favorecimento do setor. "A importância de pagarmos menores impostos e podermos contar com incentivos para financiamentos é fundamental para a prestação de um serviço melhor, com profissionais habilitados e especialização adequada, a um custo mais condizente com a realidade da população brasileira. A oportunidade de manter-se em boa forma física garante resultados de trabalho mais produtivo, níveis menores de adoecimento e de estresse, além de uma mais rápida recuperação em casos de traumas e doenças, com menor custo para o Estado. Esses são os argumentos para pedirmos o apoio da Frente Parlamentar para os nossos assuntos", enumera Bertevello.

MG ­ Sindicato dos Estabelecimentos de Natação, Ginástica, Recreação e Cultural Física de Minas Gerais Presidente: Sérgio Luiz dos Santos Avenida Sebastião de Brito, 49, sl 103 ­ Dana Clara ­ Belo Horizonte/MG - Telefone: (31) 3491-6294 / (31) 3441-1014 site: www.senagic.com.br; e-mail: [email protected] MS ­ Sindicato das Academias de Mato Grosso do Sul Presidente: Antonio de Castro Vieira Rua 13 de junho, 1651 ­ Monte Castelo ­ Campo Grande/MS Telefone: (67) 3258-4459 / (67) 3042-5008 e-mail: [email protected] MT ­ Sindicato dos Estabelecimentos de Esportes do Estado de Mato Grosso Presidente: Vicente Soares Filho Rua Tremembe, 40 ­ bairro Copema ­ Cuiabá/MT Telefone: (65) 3642-4571 / (65) 9952-6406 e-mail: [email protected]

38

Revista da ACAD · AGO|2011

39

Revista da ACAD · AGO|2011

Matéria de Capa

Carlos Pataxicoré, aos 36 anos, médico e o futuro todo pela frente.

ENTREVISTA: Rogério Menegassi

A ACAD-RS, embora sem as atribuições específicas de um sindicato, congrega as academias gaúchas. Ao lado da ACAD Brasil, participa ativamente das questões ligadas ao setor em níveis estadual e nacional. Veja como se comporta o mercado local e o que pensa o presidente da associação sobre as diferentes nuances da atividade associativa. Como é o atual cenário do fitness em seu estado no que concerne ao número e porte de academias? Infelizmente, como na maioria dos estados, ainda nos faltam pesquisas mais profundas sobre o setor de Fitness e Welness; os dados que temos são pela percepção e não pela pesquisa. Cerca de 5% a 10% das academias do RS possuem mais de mil clientes. As salas personalizadas (pequenas -- até 100 clientes), salas de Ginástica Funcional e Pilates, entre outras especialidades, estão crescendo muito. Hoje a maioria das academias daqui possui entre 200 e 500 clientes. No estado do Rio Grande do Sul existem 1.600 academias registradas no Conselho Regional de Educação Física. quais são as maiores dificuldades encontradas pelas academias na região? A falta de conscientização da população em relação aos cuidados com a sua saúde, em fazer atividade física orientada em academias. Apesar de todos os profissionais da área, em especial os médicos, recomendarem a atividade física, o percentual da população nas academias ainda é muito pequeno, não só no Rio Grande do Sul, mas como em todo o território nacional. Outra dificuldade que encontramos é a desvalorização do "negócio", tanto por parte dos clientes, como por parte dos proprietários. Os clientes estão sempre querendo pagar menos, sem entender que o verdadeiro plano de saúde é frequentar a academia. Os proprietários das academias também têm a sua culpa, pois ou entram nessa "briga" por preço ou não conseguem mostrar o valor e a importância da atividade física orientada por profissionais de Ed. Física.

que benefícios concretos a ACAD-RS oferece para as academias filiadas? Descontos em cursos, eventos, congressos; palestras gratuitas para profissionais e proprietários; desconto com fornecedores; negociações especiais com os cartões de crédito, com as empresas de estágios, entre outros, além de assessoria jurídica e contábil. Porém, o mais importante em fazer parte de uma associação é ser representado por uma entidade que tem força política e visa a unir, valorizar, informar e trazer benefícios aos empresários. Existem no estado parlamentares que apoiem as causas defendidas pela Associação? Sim, deputados e vereadores; e temos um ótimo relacionamento com eles. Já foi criada a Frente Parlamentar em defesa da Atividade Física, porém precisamos estar mais unidos para que as ações avancem. Conseguimos no ano de 2005 a redução do ISSQN na cidade de Porto Alegre de 5% para 3%. Já tivemos reunião com o Prefeito da Cidade e estamos pleiteando a isenção de IPTU para as academias. Sabemos que a luta é grande e demorada, mas acreditamos que com a união de todos conseguiremos fazer do nosso estado, e por que não dizer do Brasil, um lugar de realmente valorização da saúde através da atividade física. Além disso, temos parcerias estabelecidas com todas as entidades ligadas à Educação Física. Na visão da ACAD-RS, o que é necessário para que se consiga, definitivamente, a profissionalização e o fortalecimento do setor? Continuarmos a luta, continuarmos tentando, cada vez mais, unir as entidades, os proprietários e profissionais de Educação Física. Se lembrarmos da década de 80, veremos que muito já se cresceu. O setor já está mais profissional e fortalecido. Mas queremos e precisamos mais. Precisamos de força política, que a nossa atividade seja encarada de fato como promotora de saúde e, com isso, termos benefícios dos governos: menos impostos, menos taxas.

Participe desta campanha. www.infanciasemracismo.org.br

40

Revista da ACAD · AGO|2011

Espaço gentilmente cedido.

Especial

Especial

Enfim, o reconhecimento

Programa sugere descontos em planos de saúde para clientes de academias Você sabia que, muito em breve, um dos maiores anseios dos que praticam, e também daqueles que proveem atividades físicas regulares, está para ser concretizado?

Um avanço para a população brasileira, para as academias, centros esportivos e todos que oferecem a possibilidade da melhoria da qualidade de vida por meio do exercício físico é o que está propondo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) ao lançar em consulta pública um projeto que prevê descontos de até 30% nas mensalidades dos planos de saúde para os que comprovadamente cultivam hábitos saudáveis. Trocando em miúdos, isso significa praticar atividades físicas orientadas regularmente.

"Com essas diretrizes, iremos proporcionar às academias -- sejam elas grandes, médias ou pequenas -- a oportunidade de obter um programa de controle já formatado, com regras preestabelecidas, que possa incentivar os planos de saúde a oferecer os descontos a seus clientes. Além disso, vamos ajudar a promover a melhoria dos serviços prestados, uma vez que essas normas padronizam uma série de procedimentos importantes para a segurança dos clientes durante os treinos na academia", enfatiza Amauri Marcello. Entre as normas, já estão estabelecidas para os participantes do programa desenvolvido pela Associação como condições obrigatórias: realização de exame médico e avaliação funcional pelos clientes, periodicidade mínima de duas vezes por semana nos treinos, legalização completa da academia, contratação exclusiva de professores com registro no sistema CREF, estabelecimento de estratégia de emergência com profissionais treinados e credenciamento da academia pela ACAD Brasil. Além disso, a ACAD vai elaborar recomendações para os programas de treinamento, com base no utilizado pelo American College of Sports Medicine (ACSM), estipular as estratégias de controle que comprovem a prática de atividades pelos clientes com a periodicidade estabelecida e se responsabilizar pelo descredenciamento das academias que fraudarem o controle. "Já estamos em negociações com empresas especializadas para estabelecer parceria no desenvolvimento dos mecanismos de controle", anuncia Andrea Rodrigues, gestora da ACAD Brasil. O controle deverá ser feito mensalmente e a Associação irá consultar os planos de saúde sobre a forma mais eficiente de comprovação da realização das atividades. Para Amauri Marcello, o momento é muito favorável para que o projeto se concretize. "Hoje vemos a mídia tratando a atividade física de uma forma muito positiva, com grande número de programas e publicações enaltecendo sua importância para a melhora da qualidade de vida e da prevenção de doenças. A mobilização que faltava era justamente por parte do poder público. Nos EUA o governo já faz a propagação dos benefícios da atividade física há muitos anos e lá já existem programas de descontos em planos de saúde para quem se exercita regularmente. Esse é um sonho muito antigo que temos, desde a época do fundador da ACAD, nosso saudoso Carlos Heitor. Se o projeto se tornar uma realidade, será uma oportunidade muito boa para as academias alavancarem seus negócios", finaliza otimista.

Além disso, vamos ajudar a promover a melhoria dos serviços prestados...

Mesmo que por enquanto a tão louvável ideia esteja restrita a um projeto, a ACAD Brasil já começou a se organizar para garantir que todas as academias que fazem parte de seu quadro associativo possam se beneficiar da novidade caso ela seja realmente instituída e adotada pelas empresas seguradoras. Para isso, formou uma comissão -- integrada por seu presidente Kleber Pereira e seu diretor de relacionamento Paulo Cezar Chieza, além de Amauri Marcello, diretor de novos produtos, leading e emergências da rede Body Tech -- que vem desenvolvendo diretrizes de credenciamento para as academias interessadas em firmar convênios com os planos quando o projeto for concretizado.

42

Revista da ACAD · AGO|2011

43

Revista da ACAD · AGO|2011

Multimarcas

Veja os produtos em destaque dos fornecedores associados à ACAD Brasil.*

PHYSIO PILATES www.physiopilates.com O CoreAlign chegou ao Brasil e promete invadir os melhores estúdios de Pilates e academias. A técnica une em um único aparelho atividades que melhoram a postura e auxiliam no bom equilíbrio do corpo, e ainda permite realizar exercícios variados e desafiantes que movimentem o corpo de forma funcional. Desenvolvido pelo fisioterapeuta Jonathan Hoffman em parceria com a Balanced Body®, o equipamento CoreAlign chega ao Brasil pela Physio Pilates. Indicado para todos os tipos de pessoas e com diferentes níveis de aptidão para atividades físicas, o sistema permite que todos os músculos trabalhem para o sincronismo perfeito do corpo.

RIGHETTO www.righetto.com.br A linha completa de equipamentos cardiovasculares da Righetto será apresentada oficialmente durante a IHRSA 2011. A empresa desenvolveu linhas de esteiras, bikes e elíptico. A superior absorção de impacto das esteiras é um dos diferenciais, assim como a durabilidade e o baixo custo de manutenção. Os equipamentos ainda oferecem o conforto do ajuste de velocidade no guidão e no painel que conta com teclado numérico. A linha é composta por três modelos profissionais a R-2500, R-2500E e R-3500E e um semiprofissional, a R-2000.

HOLISTIC TRAINING www.vibeclass.com.br A Holistic Training lança oficialmente a Vibe Class, uma franquia que possui a única plataforma vibratória informatizada do mundo. O método é individualizado e sob medida para todas as idades. Em um espaço de apenas 12m², a instalação de uma unidade permite ministrar aulas de 30 minutos sem intervalo e com gasto calórico muito elevado, possibilitando o alcance de objetivos como emagrecimento, aumento do tônus e melhora da postura. São mais de 700 variações de exercícios -- o que torna a aula desafiadora e dinâmica. A franqueadora fornece treinamento, instalação, manutenção e reposição de todos os materiais.

ACADE SYSTEM www.acadesystem.com.br A Acade System é uma empresa especializada no desenvolvimento e implantação de novos conceitos de Gestão Estratégica. Nossa missão é fazer com que boas academias se transformem em negócios altamente rentáveis, lucrativos e extremamente relevantes para a sociedade. Sua academia pode ser bem mais do que um centro especializado em fitness e seus profissionais podem alcançar um nível ainda maior de desenvolvimento. Nossa meta é encontrar sócios e parceiros que queiram aproveitar esta experiência desenvolvida junto a centenas de academias muito bem sucedidas.

* As descrições dos produtos -- assim como de seus valores, vantagens, formas de pagamento e garantia -- são fornecidas pelas próprias empresas. A ACAD Brasil não se responsabiliza por essas informações.

44

Revista da ACAD · AGO|2011

45

Revista da ACAD · AGO|2011

Showroom

Showroom

Righetto

Sediada em Campinas (SP), a Righetto produz duas linhas de máquinas (equipamentos com bateria de peso) e uma de peso livre, e acaba de lançar sua linha completa de cárdio.

Além de estar presente nas academias brasileiras, principalmente nas grandes e médias, estende sua atuação para outros países como Portugal, México, África do Sul, Japão, Paraguai, Bolívia, Uruguai, Argentina e outros. A trajetória da empresa no mercado nacional começou na década de 50, com a fabricação de equipamentos médico-hospitalares. Em 1960 ampliou sua área de atuação no segmento fisioterápico e em 1978 iniciou a fabricação de equipamentos para condicionamento físico, lançando aparelhos inéditos como o APOLO -- o primeiro equipamento integrado de exercícios programados. Marcelo Felizardo, diretor comercial da Righetto, oferece nesta entrevista outros detalhes sobre a empresa e sua nova linha de equipamentos cardiovasculares, que chega com grande expectativa: "com o lançamento, esperamos ter um crescimento de 50% em 2011", prevê o executivo.

quais são os maiores diferenciais da empresa? Entendemos que, para se destacar em um seguimento tão competitivo, é preciso ter diferenciais em todo o conjunto, consultores de venda, equipamentos e pós-venda. Somos uma empresa que foca suas energias em entender as necessidades do cliente, não estamos simplesmente buscando fazer uma venda; para nós, o mais importante é contribuir para que os clientes consigam atingir os resultados esperados. Nossos consultores são treinados para primeiro entender as necessidades do cliente e depois começar a interferir na sua compra. É comum mudarmos a lista inicial de equipamentos para tornar a sala de musculação mais eficiente e, muitas vezes, essa mudança reflete em um investimento menor. O que garante o retorno do investimento é o serviço de pós-venda. Temos um departamento focado em dar respostas rápidas aos nossos clientes, assim garantimos que eles consigam atingir os seus resultados. Mantemos peças de linhas que não são fabricadas há mais de 10 anos para que todos possam ter seus equipamentos funcionando por muito tempo. E de seus produtos? Nossos equipamentos -- das linhas SOLUTION, PROr, FREE STYLE e CARDIO-R -- são desenvolvidos para atender às necessidades dos brasileiros, respeitando as suas características (biotipo), buscando maior eficiência, com maior conforto e segurança. Como funciona o serviço de consultoria prestado pela Righetto para as academias? Hoje a Righetto oferece para seus clientes um serviço diferenciado, temos um consultor especializado no seguimento para tirar as dúvidas dos nossos clientes, podendo até fazer o acompanhamento de seu negócio por um ano. Desde o lançamento do APOLO, na década de 70, quais foram as mais importantes evoluções sofridas pelos equipamentos da empresa? A cada linha que lançamos, são adicionadas novas tecnologias, que vão de aplicação de novos materiais, passando por novas tecnologias de produção, até a aplicação de dispositivos que dão maior eficiência aos equipamentos e facilitam o dia a dia da academia. Como o sistema RAPID FIRE, um dispositivo que possibilita que o usuário regule, por exemplo, a EXTENSORA, sentado na posição de exercício, com somente uma das mãos. O usuário ganha em conforto e velocidade e o investidor ganha em agilidade, pois com esse sistema é possível atender até 20% mais de clientes e isso, no horário de pico da academia, faz toda a diferença. quais os últimos lançamentos da Righetto e os resultados esperados com eles para o incremento dos negócios da empresa? Lançamos uma linha completa de cárdio, com quatro modelos de esteiras, elíptico, bicicleta vertical, bicicleta horizontal e bike in door. Toda a linha foi desenvolvida com o foco de oferecer para o mercado soluções, como o sistema triplo de regulagem de velocidade, sendo um deles um painel numérico que possibilita ao usuário colocar a velocidade desejada; assim damos mais conforto ao usuário e diminuímos a possibilidade de manutenção. Com o lançamento da linha de cárdio esperamos ter um crescimento de 50% em 2011.

46

Revista da ACAD · AGO|2011

47

Revista da ACAD · AGO|2011

Clique Web

Clique Web SITES: Revista Época ­ Máquinas X professores: até que ponto a tecnologia dos aparelhos de ginástica substitui a orientação de um profissional? TWITER: TEMPO REAL Agora os associados de todo o Brasil podem acompanhar em tempo real as melhores dicas dos palestrantes do Instituto ACAD e ainda o que acontece nas assembleias da Associação, realizadas mensalmente no Rio de Janeiro. A Da Gema Comunicação publica posts no Twitter e no Facebook diretamente dos eventos da ACAD, o que irá também acontecer durante a IHRSA Fitness Brasil, de 1º a 3 de setembro de 2011.

Clique Web

Uma seleção do melhor do mundo virtual em postagens na web.

VÍDEOS:

NOVELA: http://video.globo.com/Videos/Player/ Entretenimento/0,,GIM1557044-7822-DOUGLAS+TENT A+ARRUMAR+EMPREGO+NA+ACADEMIA+ONDE+ALICE+T RABALHA,00.html

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI229628-15230,00MAQUINAS+X+PROFESSORES.html

FACEBOOK: FACEBOOK ACAD JÁ ESTÁ DISPONíVEL CAMPEà DE NATAçÃO RODA O MUNDO COLECIONANDO MEDALHAS AOS 75 ANOS: http://g1.globo.com/globo-reporter/noticia/2011/07/campea-de-natacao-roda-o-mundo-colecionando-medalhas-aos-75-anos.html A Associação Brasileira de Academias está agora também nas redes sociais. Siga o Facebook da ACAD Brasil e tenha acesso a notícias sempre atualizadas, programação de eventos e novidades no mercado de fitness. Entre em http://pt-br.facebook.com/people/AcadBrasil/100001851369809 e clique em "Adicionar aos amigos" ao lado de ACAD Brasil. Pronto, agora você já pode comentar, curtir as notícias que mais interessarem e sugerir temas que você gostaria de ler no Facebook da ACAD. A ACAD quer ficar cada vez mais perto de você. Venha participar! @acadesystem Acadesystem Quando um(a) vendedor(a) não está vendendo, deve fazer tudo para vender! #Dica 12 /O7/2011 ­ via Facebook Faça parte da rede ACAD Brasil nas redes sociais Twitter, Facebook, You Tube e Flickr.

As jornalistas Luíza Martins e Lilia Giannotti, da agência Da Gema, assessoria de imprensa da ACAD Brasil, publicam na web notícias fresquíssimas geradas nos eventos da Associação.

@acadbrasil ACADBrasil Novo site no ar!!! Coloque suas dúvidas e sugestões!!! Aguardamos a sua visita!! www.acadbrasil.com.br @CREF14 CREF14/GO-TO Saiba um pouco da origem da Educação Física...!!!!! MUITO INTERESSANTE!! http://t.co/ yUiookN @educacaofisica PortalEducaçãoFísica Jovens #atletas que dormem mais apresentam melhor desempenho http://bit.ly/m0ekBL #sono #basquete

MERCADO DA MUSCULAçÃO É UM DOS MAIS PROMISSORES DO SETOR DE SERVIçOS NO BRASIL: http://video.globo.com/Videos/Player/ Noticias/0,,GIM1566103-7823-MERCADO+DA+MUSCULA CAO+E+UM+DOS+MAIS+PROMISSORES+DO+SETOR+DE+S ERVICOS+NO+BRASIL,00.html

48

Revista da ACAD · AGO|2011

49

Revista da ACAD · AGO|2011

Relação de Fornecedores

100% ESPORTE MARKETING ESPORTIVO (21) 7893-5051 / (51) 3342-4492 Agência de marketing esportivo. www.100porcentoesporte.com.br ABICLOR (11) 2148-4780 Tratamento de piscinas. www.abiclor.com.br ÁLVARO CRAVO ADVOGADOS (21) 2240-1118 Jurídico. www.alvarocravo.com.br ASTRO EqUIPAMENTOS (21) 2269-7806 Equipamentos esportivos. www.astroequipamentos.com.br BODY SYSTEMS (11) 3529-2880 Programas de treinamento. www.bodysystems.net D & D PILATES (21) 2565-7690 / (11) 4305-2000 / 08002820624 Curso de Pilates e venda de aparelhos. www.dedpilates.com.br FFS EVENTOS ESPORTIVOS (21) 9611-1660 Terceirização e consultoria em Gestão Aquática. www.ffs.com.br FITNESS MAIS (11) 2966-4349 / (11) 2084-0310 / (11) 7839-6495 Consultoria e educação em fitness. www.fitnessmais.com.br I-FITNESS (21) 2570-2000 Software integrado para gestão de academias. www.ifitness.com.br

INTARGET (21) 2440-6080 Consultoria. www.intargetconsultoria.com.br KEISER BRASIL (11) 3637-8712 Fabricante de equipamentos. www.keiserbrasil.com.br LIFE FITNESS RIO (21) 2492-2428 Equipamentos esportivos. [email protected] LISTENX (11) 5572-7716 Programação musical e comunicação para academias. www.listenx.com.br METACORPUS (21) 2230-6051 / (21) 3836-5423 Equipamentos e serviços de Pilates. www.metacorpus.com.br MICRO UNIVERSITY (21) 2545-9650 Software integrado para gestão de academias. www.microuniversity.com.br MOVEMENT 0800 772 4080 Equipamentos esportivos. www.brudden.com.br NEW AGE SOFTWARES (21) 3277-9235 Software integrado para gestão de academias. www.newage.eti.br NEW FITNESS (11) 4051-1088 Equipamentos esportivos. www.newfitness.com.br

PHYSIO PILATES (71) 3381-8000 Equipamentos e serviços em Pilates. www.physiopilates.com.br PRó-PHISICAL (11) 3337-1324 Equipamentos esportivos. www.prophisical.com.br RIGHETTO FITNESS (19) 3766-7600 Equipamentos para condicionamento físico. www.righetto.com.br SYSNET SISTEMAS E REDES (21) 2533-0926 Software integrado para gestão de academias. www.sysnetweb.com.br TECHNOGYM (21) 2540-6633 / (11) 3841-4200 Equipamentos esportivos. www.technogym.com.br URMES (21) 2284-1212 Administradora e corretora de seguros. www.urmes.com.br VIP SERVICE (21) 2210-0162 / (24) 3342-1017 Software integrado para gestão de academias. www.sivis.com.br WELLNESS EqUIPMENT CENTER (11) 4616-0206 Equipamentos esportivos. www.wellness.com.br YOUFIT (21) 2491-1112 / (11) 5103-2120 Equipamentos esportivos. www.youfit.com.br

Uma exposição e conferência para profissionais da indústria esportiva

C

M

Destacando o brilho do esporte

Y

CM

MY

CY

CMY

K

Perfil do Visitante

Clubes Esportivos Academias Lojas Esportivas Agências e Mídias Esportivas Estádios Arenas Esportivas Campos e Instalações Esportivos Escolas Associações Treinadores

22 - 24 de Novembro de 2011

Expo Center Norte, Pavilhão Azul São Paulo

50

Revista da ACAD · AGO|2011

51

Revista da ACAD · AGO|2011

[email protected] www.expo-esporte.com.br Tel.: 21 2233 3684 / 21 2516 1761

52

Revista da ACAD · AGO|2011

Information

27 pages

Find more like this

Report File (DMCA)

Our content is added by our users. We aim to remove reported files within 1 working day. Please use this link to notify us:

Report this file as copyright or inappropriate

486248