Read PROJETO EMISSÃO ZERO ETE JEQUITIMAR text version

COMPLEXO JEQUITIMAR

HOTEL E SHOPPING MUNICIPIO DE GUARUJÁ - SÃO PAULO

PROJETO "EMISSÃO ZERO" DE EFLUENTES GERAÇÃO TRATAMENTO E UTILIZAÇÃO DE ÁGUA GERAÇÃO TRATAMENTO E REUSO DE EFLUENTES & GESTÃO DE RESIDUOS SÓLIDOS

INICIAL

SETEMBRO /2011

C: JEQUITIMAR: EMISSÃO ZERO: EMISSÃO ZERO JEQUITIMAR

ÍNDICE 1. APRESENTAÇÃO 2. JUSTIFICATIVA 3. CONCEITO 4. CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO 5. RESIDUOS SÓLIDOS 6. ANEXOS

1. APRESENTAÇÃO O presente trabalho apresenta o histórico de consumo, GERAÇÃO E TRATAMENTO de água via ETA , levantamento da triagem e direcionamento dos "Resíduos Sólidos" e o projeto, que visa atender condições para REUSO , dentro de padrões de reutilização em locais específicos, do efluente tratado em uma ETE Estação de Tratamento de Efluentes , adicionado de água da chuva , de um prédio composto por um Hotel e um Shopping , no município de Guarujá SP , dentro do projeto "EMISSÃO ZERO" de efluentes nesta unidade.

1. 1 O EMPREENDIMENTO Na praia de Pernambuco está situado o Sofitel Guarujá Jequitimar, um completo empreendimento hoteleiro de lazer e turismo de negócios no segmento de luxo do litoral de São Paulo. Localizado a pouco mais de uma hora de carro da capital paulista e a 15 minutos de helicóptero. A cidade do Guarujá reúne características únicas, com um grande número de enseadas, praias, morros, rios e mangues. O destino tem praias que o tornaram, desde meados do século passado, o lugar mais badalado do litoral paulista. O complexo ocupa um terreno de 77 mil metros quadrados, dos quais 84 mil são de área construída. O Hotel Sofitel Guarujá Jequitimar é formado por prédios baixos, que acompanham o perfil sinuoso do litoral. Com apenas cinco andares, os prédios não provocam impacto ao visual da região, que continua com as características de cidade litorânea e, principalmente, respeita o meio ambiente. O complexo , além do hotel conta com o Shopping Jequiti, um espaço aberto, moderno e sofisticado. O Shopping também é aberto ao público da cidade e oferece aos visitantes e às pessoas que estão hospedadas no hotel a oportunidade de passear e visitar diversas lojas, além de oferecer outras opções gastronômicas.

O Shopping Jequiti é formado por duas alas . A ala sul tem 35 lojas diversificadas, como moda masculina, feminina, jovem, esportivos e calçados. A ala norte tem três restaurantes, bar e uma discoteca , alem de um estacionamento coberto para 500 veículos, self parking ou com serviço de manobristas, compartilhado com o hotel. O empreendimento possui ainda um heliponto, com infra-estrutura para receber vôos noturnos e diurnos.

2. JUSTIFICATIVA A questão Fundamental da água - A demanda de consumo de água pelo homem moderno vem aumentando. O uso da água triplicou de 1950 para cá. A população mundial em 1820 era de 1 bilhão de habitantes, 2 bilhões em 1930, 3 bilhões em 1960, 4 bilhões em 1974, 5 bilhões em 1988, 6 bilhões em 2000 e 6,5 bilhões em 2006. Localmente, aproximadamente 11,6% da água doce superficial do mundo está no território brasileiro. E 70% desta quantidade de água disponível localiza-se na região amazônica. Os 30% restantes distribuem-se, desigualmente, pelas demais regiões do país, para atender a uma demanda que totaliza 93% da população. As regiões sul e sudeste possuem cada uma, 6% da água nacional. No Brasil, mais de 90% dos esgotos domésticos e cerca de 70% dos efluentes industriais não tratados são lançados nas fontes de água potável, como os rios. O acesso à água atinge 90% da população brasileira. Dos municípios brasileiros com rede de distribuição de água, muitos convivem com racionamento, em relação ao saneamento básico, 75% da população brasileira tem coleta de esgoto, o que exclui cerca de 43 milhões de pessoas. apenas 32% do esgoto produzido no país recebe tratamento, segundo diagnóstico do Ministério das Cidades (dez. 2006). O lançamento de esgoto em rios, córregos e mares são uma grande ameaça à saúde pública. Olhando por essa perspectiva, a sobra de água brasileira também se mostra ameaçada. Assim , diante da crescente demanda por soluções ambientais que tragam uma melhor gestão na utilização de recursos hídricos , buscamos direcionar esforços para contribuir da melhor forma neste sentido, com a adoção do projeto EMISSÃO ZERO no Hotel e Shopping Jequitimar , onde TODO

o efluente é tratado

e retorna para locais específicos apropriados para este fim .

3. CONCEITO O projeto principal é concebido para o total reaproveitamento interno das águas do efluente junto com as águas da coleta de chuva, levando a nenhuma emissão de efluente residual. A Gestão técnica , projeto e implantação , é feita pela empresa Wepper Tecnologia e Comercio Ltda . Obedecendo a seguinte seqüência: · A alimentação de água predial é feita em conjunto , primeiramente pela concessionária pública de água SABESP, e por uma ETA ­ Estação de Tratamento de água , que trata água proveniente do Subsolo . · A água é destinada a um reservatório interno específico para a distribuição de água potável no interior do prédio. · O esgoto é destinado à uma ETE - Estação de Tratamento de Efluentes do complexo. · O Efluente recebe uma seqüência de tratamentos na estação1 ,recebe um polimento final2 e uma desinfecção3, adequando a água resultante à um padrão de reutilização para locais dimensionados , no caso ele é reutilizado para sustentar Torres de Refrigeração , vasos sanitários, Irrigação , lavagens externas e aquários para peixes . O lodo gerado recebe um tratamento de desidratação em períodos de 6 meses e o produto seco é reutilizado nos jardins e como agregado em obras na manutenção . · As águas da chuva são coletadas e direcionadas à seqüência 2 e 3 · Como referencia, a exigência de qualidade da água necessária para a utilização como alimentação das torres de refrigeração é bem maior do que a que determina a portaria 518/2004 para água potável.

1 Estação de Tratamento de Efluentes ­ projeto anexo 2 Filtragem e Cloração 3 Injeção de Ozônio O3

FLUXOGRAMA "EMISSÃO ZERO" PARA ÁGUA E EFLUENTES.

Agua Potável

4350 M³ / MÊS

REUSO

Cerca de 3780 M³ / MÊS

CHUVA

Água Potável e Emissão Zero de efluentes.

4. CARACTERIZAÇÃO DO PROJETO 4,1 HIDRÁULICA CONSUMO m3/Dia / FINALIDADE.

Reservatório Água Potável Origem : Sabesp + ETA R1

Reservatório Água Reuso Origem : ETE R2

Purificador

Banho ­ Ducha 75

Lavatório 10

Bacia Sanitária 18

Lavanderia Guest 5

Cozinhas 40

Jardins Irrigação Lavagens ext 51

Piscinas 10

Torres de Refrigeração 62

4.2 CONDICIONANTES TECNICAS A possibilidade de aproveitamento das águas residuarías tratadas na ETE é possível através de um tratamento de purificação na água , que se adéqüe a condição de utilização nas torres de refrigeração conforme tabela abaixo ­ contato para troca térmica com o gás refrigerante no interior do equipamento de refrigeração , e na Irrigação com o contato nos equipamentos de propulsão e esguicho, sendo que as verificações da qualidade do efluente são seqüenciais e dimensionadas para atender a portaria 518 de /25/03/2004 ANVISA :

CONDICIONANTES ORGANO QUIMICOS PARA TORRES DE REFRIGERAÇÃO E EQTOS DE IRRIGAÇÃO *

BASE : ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICAS Localidade: Hotel Jequitimar Ordem de serviço/ano: 09151/2011 Amostra: 02 Material: Água Reuso Local: E.T.E Origem:Tratada PARÂMETROS MICROBIOLÓGICOS UNIDADE DESCRIÇÃO VMP 1 VMP 2

BACTÉRIAS HETEROTRÓFICAS Metodologia: SM21st 9215C BACTERIAS AEROBICAS TOTAIS @ 35° C 57000 est. UFC/ml

500

500

BACTÉRIAS ANAERÓBIAS FACULTATIVAS Metodologia: SM21st 9223B Total VMP VMD COLIFORMES TOTAIS UFC/ml AUSENTE ESCHERICHIA COLI UFC/ml AUSENTE

AUSENTE AUSENTE

PARÂMETROS ORGANOLÉPTICOS.

UNIDADE

DESCRIÇÃO

VMP 1

LIMPIDO

VMP 2

LIMPIDO <15 NÃO OBJETAVEL NÃO OBJETAVEL 6,0 a 9,6 <5

ASPECTO COR APARENTE ODOR SABOR PH ( 25° ) C TURBIDEZ

PARÂMETROS QUIMICOS

UpH NTU mg Pt/l (Hazen)

<15 NÃO OBJETAVEL NÃO OBJETAVEL 6,0 a 8,0 <5

UNIDADE

DESCRIÇÃO

VMP 1

VMP 2

ALUMINIO CONDUTIVIDADE ELETRICA CLORETOS CLORO RESIDUAL COBRE CONDUTIVIDADE DUREZA DE CALCIO DUREZA TOTAL Ca CO3 FERRO FLUORETO MANGANES NITROGENIO NITRATO SOLIDOS TOTAIS DISSOLVIDOS AMONIA NH4 DIOXIDO DE CARBONO EM SUSPENSÃO SULFATOS ION DE CLORO SILICA ION SULFUROSO

mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L mg/L

Al uS/cm CL CL Cu Con CaCO3 CaCO3 Fe NH10 NH11 NH12 NH14 NH4 CO2 SO4 CLSIO2 S2-

0.2 300 180 0.3 0,1 300 50 70 0.3 1.5 0.1 10 450 0,1 4 50 50 30 0

0.2 800 250 0.2 2 1000 150 500 0.3 1.5 0.1 10 1000 1 5 100 100 50 0

mg/l

4.3. FLUXOGRAMAS

4,3,1 O fluxograma abaixo descreve a ETA- Estação de Tratamento de Água :

Origem ­ água de poço profundo

Tanque recebimento e contato químico primário

Câmara de Floculação

Câmara de Decantação

TQ pré desinfecção e Ozonização O3

Filtração e Cloração final

CONSUMO PREDIAL

4,3,2 O fluxograma abaixo descreve a ETE e o final do tratamento :

TRATAMENTO FINAL ­ POLIMENTO PARA REUSO

Efluente Tratado

O3

Água pré filtrada Filtragem pressão 2 Agua pós filtro basico

Esterilizador fotodinamico

Agua filtrada e desinfectada

Água final em conformidade tecnica E Normativa para Utilização em TORRES DE REFRIGERAÇÃO e IRRIGAÇÃO DE JARDINS

Cloração final

5 RESIDUOS SÓLIDOS

É inegável que a enorme quantidade de resíduos produzidos pela atividade produtiva atual , onde inclui-se a atividade hoteleira , vem a um bom tempo, causando sérios prejuízos urbanos, sociais e econômicos. E, que até o presente momento não temos estatísticas reais da quantidade de resíduo produzido em todo território nacional ou mesmo no mundo. O que sabemos é que a China hoje, apontada para ser um grande tigre da produção mundial por não ter cuidado desse problema conforme às normas internacionais , encontra-se atolada em uma montanha de lixo, preocupando os seus dirigentes com seu desenfreado crescimento. Embora seja possível e prioritário reduzir a quantidade de resíduo durante a produção e até o pós-consumo, eles sempre são gerados. Praticamente todas as atividades desenvolvidas no setor hoteleiro são geradoras de resíduos sólidos , um resíduo semelhante ao domestico , Ele é constituído basicamente de papeis e derivados , plásticos , metais, vidros e lâmpadas etc., e sua composição química está vinculada à estrutura de cada um desses seus constituintes. Buscando reduzir este importante impacto ambiental , O complexo Jequitimar possui uma central de reciclagem que separa os resíduos por tipo e os destina a um tratamento adequado certificado para reutilização ou descarte inerte .

Segue histórico com o controlo da reciclagem de 2009 até 2011

6 ANEXOS

Faturas Sabesp 2007 a 2010 Protocolo outorga poço profundo DAEE Projeto ETA Projeto ETE Análises das águas

_____________________________

Luis Fernando Matos dos Santos Gerente de Manutenção / Maintenance Manager Sofitel Guarujá Jequitimar Tel: +55 13 2104 3029 Cel: +55 13 9167 1819 Fax: +55 13 2104 1000 Email: [email protected] Website: www.sofitel.com.br

Information

PROJETO EMISSÃO ZERO ETE JEQUITIMAR

14 pages

Report File (DMCA)

Our content is added by our users. We aim to remove reported files within 1 working day. Please use this link to notify us:

Report this file as copyright or inappropriate

405665